Sopa cor-de-rosa

Sopa?! Outra vez?! E a um Sábado? Não estou doente, prometo. Acontece que me juntei a um grupinho engraçado no Facebook, o “Dia um… na cozinha!” , e o tema deste mês é justamente “Sopas de legumes”.

Hoje a minha sopa é pirosa. Não levem a mal, é mesmo assim. O meu amor ao cor-de-rosa vem da meninice, mas passei toda a adolescência a evitá-lo – não podia admitir que a minha cor preferida era aquela piroseira infantil. Felizmente, o dia chegou em que tive de admitir derrota: eu jamais seria cool. E se me apetecia usar cor-de-rosa, nada me iria impedir. Lá dei as boas vindas a uns All Star rosa bebé, a t-shirts de todos os tons de rosa possíveis, malas cor de rosa e até um maravilhoso impermeável rosa-choque. E hoje, até a sopa é cor-de-rosa!

Para este desafio, fui buscar uma sopa que os meus pais faziam muito quando eu era miúda e dei-lhe uma makeover. A sopa de que falo era um creme de cebola, muito suave, só com batata e cebola. Juntei-lhe um alho francês que tinha no frigorífico e meia beterraba pequenita, para dar cor, mas o sabor ficou muito perto do da sopa original. Naquela altura, teria achado esta a melhor sopa do mundo. Para a tornar ainda mais kitsch, decorei-a com uma flor de fatias de beterraba assada e folhas de salva fritas.

Beterraba

Beterraba

Ao contrário da beringela, a beterraba é um vegetal feioso por fora, mas lindo por dentro. Sem ser cozinhada, tem um sabor muito particular, a terra. Mas é um sabor que se dissipa um pouco quando a beterraba é cozinhada, e o que fica é um fantástico sabor adocicado. Assada às rodelas fininhas no forno, só com um fio de azeite, sal e pimenta, é um petisco fabuloso, e fica mesmo bem com esta sopa. Nada melhor do que algo estaladiço para acompanhar um creme aveludado. As folhas de salva fritas em manteiga também são uma excelente adição crocante, que roubei à cozinha italiana.

Beterraba

Beterraba

Sopa cor-de-rosa com beterraba assada

Para a sopa:

  • 2 batatas médias
  • 2 cebolas médias
  • 2 dentes de alho
  • 1 talo de alho francês (só a parte branca)
  • 1/2 beterraba pequena
  • 2 c. sopa de azeite
  • Sal q.b.
  • Pimenta preta q.b.

Para a guarnição:

  • 1 beterraba pequena
  • Azeite
  • Folhas de salva
  • 1/2 c. sopa manteiga
  • Sal
  • Pimenta preta

Descascar a batata, a cebola, o alho e a beterraba e cortar em pedaços. Lavar o alho francês e cortar em rodelas.

Num tacho, juntar a batata, a cebola, o alho francês, a beterraba, os dentes de alho e o azeite e cobrir tudo com água. Temperar com sal e pimenta.

Levar ao lume e deixar ferver até a batata estar completamente cozida (testar com um garfo).

Triturar tudo muito bem numa liqüidificadora, ou com a varinha mágica. Juntar um pouco de água a ferver caso esteja demasiado espessa — eu gosto dela bem consistente — e rectificar o tempero. (Se forem marotos como eu, podem ainda juntar-lhe uma colher de sopa de natas, uma noz de manteiga e umas gotinhas de sumo de limão.)

Enquanto a sopa coze, ligar o forno a 200ºC e forrar um tabuleiro de forno com papel vegetal.

Descascar e cortar a beterraba em fatias muito finas, usando uma mandolina se for necessário.

Regar o tabuleiro com um fio de azeite, e dispor as fatias de beterraba lado a lado. Voltar a regar com azeite, e polvilhar com sal e pimenta preta. Levar ao forno por cerca de 10 minutos, ou até ficarem estaladiças.

Numa pequena frigideira, derreter a manteiga e fritar as folhas de salva por breves minutos.

Deitar a sopa num prato, enfeitar com a beterraba, as folhas de salva, um pingo de natas e pimenta preta moída na hora.

Sopa cor-de-rosa

Dia 1 na Cozinha - Fevereiro Dia Um… Na Cozinha: não se esqueçam de visitar a página do grupo para ver todas as sopas deliciosas que foram feitas para hoje.

Comentários

  • a sopa ficou linda :)
    A cor essa é fantástica, um cor de rosa de princesa! Acho que todas as meninas pequeninas não teriam qualquer problema em comer sopa se lhes dessem um prato destes para a mão!
    Melhor ainda por trazer os sabores da sopa dos pais! um creme de cebola diferente e delicioso de certeza!
    Um beijinho

    Joana,
  • Adoro beterraba. Esta vai ser uma das receitas que vou experimentar de certeza.
    :))

    Loca,
  • Está uma sopa linda.
    Deve ser uma verdadeira delícia.
    Bom fim de semana
    Bjs

    Belocas,
  • Olá. Já guardei a receita. Para além de original, a minha filha quando viu a cor disse logo que também queria :)
    Beijinhos
    Paula
    http://cookit-simple.blogspot.pt

    Paula,
  • Que linda sopa cor de rosa!! Eu, que nem sou fã de beterraba, estou rendida… vou ter de lhe dar uma nova oportunidade!
    Beijinhos

    Maria Leal,
  • Olá Patricia!
    De pirosa esta sopa não tem mesmo nada. Está com uma cor linda, a apresentação fantástica e achei-a bastante original. Fiquei com imensa curiosidade em relação àquela beterraba no forno, deve ser óptima e tornou esta sopa muito especial. ;)
    Beijinho.

  • Patricia, a sopa tem uma cor maravilhosa. Gosto muito do tom que a beterraba deixa na sopa mas esta sopa com um tom rosa velho, nada tem de piroso. Ficou linda!
    Tenho andado à procura de salva mas sem sucesso.

    Ana Teles (Telita),
    • Ana, comprei no Continente do Colombo, em saquinho, na zona das ervas frescas.

      Patricia,
  • Adorei esta sopa e de pirosa nada tem. Deve ter um sabor incrivel.
    Bjs, Susana

    Susana,
  • Pirosa ou não tem ar de ser verdadeiramente deliciosa!
    Gostei muito dos ingredientes utilizados.

    Beijinhos

    Sofia,
  • Adorei o creme, e com uma côr lindísima. Depois o toque da beterraba confere um toque muito delicado.
    Bjs.
    Paula

    Paula Vieira,
  • Patricia,

    Que bom que gosta de estar connosco no grupo “Dia Um…”, esperamos poder contar consigo em futuras edições pois, para nós, é um imenso prazer receber a sua participação. Além do que, nem mesmo piroso este lindo creme se deveria chamar !
    Desfila orgulhoso e com requinte na “passerelle” de Sopas de Fevereiro e obriga a olhar uma 2ª vez ! :)
    Está lindo, lindo este creme ! :)

    Um beijinho *

    Isabel,