Bolo de Romã e Sementes de Papoila - Café Patita

Confesso que já não sei onde arrumar mais formas de bolos e bolinhos — o armário que destinei a esse fim, por mais que tente, não é infinito. No entanto, ainda não domino a arte de resistir estoicamente quando me cruzo com uma forma de um tamanho ou feitio diferentes dos que tenho em casa. Ontem pequei de novo e trouxe para casa uma pequena forma tipo Bundt.

Para além do preço surpreendentemente baixo, o que me fez  ceder foi o tamanho igualmente reduzido. Dá tanto jeito poder fazer um bolo mais pequeno quando não temos muita companhia. É certo que fazer um bolo de tamanho normal rende mais, dá o mesmo trabalho e gasta a mesma electricidade (ou gás), mas depois ficamos com bolo para um batalhão, e  todos sabemos onde ele acaba. Um bolo pequeno é mais… dietético. (Esta é racionalização que me faz entupir a cozinha com tralha, uma compra de cada vez. Sou incorrigível.)

Bolo de Romã e Sementes de Papoila - Café Patita

Ora, comprada a forma, havia nova desculpa para fazer bolo. Havia também uma romã no cesto das frutas a olhar para mim. O que, como era de esperar, deu origem ao bolo — bolinho, aliás — que aqui apresento. No que toca à romã, o sabor é subtil, mas está presente, Por outro lado, a receita funciona igualmente com sumo de maçã ou de laranja. Impõe-se então a questão: vale a pena a trabalheira de extrair o sumo de uma romã? Chamem-me fútil, mas eu acho que sim, nem que seja pelo fantástico cor-de-rosa da cobertura e pela maravilhosa coroa de bagos rubi. Coisa mai’linda!

Bolo de Romã e Sementes de Papoila - Café Patita


receita